top of page
  • Foto do escritorMalu Moreira

Aparelho Digestivo do Cavalo

Atualizado: 9 de ago. de 2022



Por curiosidade venho pesquisando sobre muitas coisas dos Cavalos, pois é algo surpreendente a cada dia aprendendo com eles! E uma coisa me deixou intrigada porque o cavalos tem muitas cólicas, e até podendo levá-los a morte? Como eles sabem se um alimento está azedo ou não, se vai fazer mal ou não?


O cavalo é monogástrico, possuem uma estomago simples (câmera gástrica), diferente dos ruminantes como o boi, a cabra, entre outros que possuem duas câmeras (poligástricos) o processo de digestão se dá no Ceco e grande cólon intestino delgado que é responsável pela parte mais importante absorção dos nutrientes ele e estreito e mede 2 metros (e os segmentos do intestino grosso que tem a função de digestão do material fibroso da dieta).


Aqui faremos algo mais sucinto para que não se alongue o assunto por ele ser bem extenso em questão da anatomia. O alimento entra na boca e triturado pelos dentes de trás iniciando assim a digestão passa pelo esôfago e depois pelo estômago.

Como é a digestao de um cavalo

Sabe aqueles bigodes em volta do focinho dele para que servem? Servem justamente como receptores sensoriais para saber a distancia das coisas lhes permitindo identificar o que está sob seu nariz, dando informações do que comer e não comer, por isso os cavalos sem bigodes é mais propenso a comer qualquer coisa venenosa que vê pela frente, mas esse papo vamos falar um outro dia mas é de suma importância, como disse mostra ao cavalo o que ele pode ou não comer .


Voltando ao nosso assunto principal, o estomago do cavalo tem capacidade para 7,5 a 12 litros entre comida, água, gases, e secreções gástricas. Se o alimento for concentrado limita-se a 2,5 kilos por refeição. Esse limite é para o cavalo não sofra com as temidas cólicas por excesso de comida pois ele não vomita devido a inserção do estomago com o esôfago, que impede que ele regurgite o alimento. (animais ruminantes) o cavalo não possui o centro de vomito  localizado na formação reticular da medula onde localiza-se os comandos do vomito. Tem uma válvula entre o esôfago e estomago é mais grossa evitando assim o refluxo, evitando que o alimento retorne.


Ou seja se ele ingerir comida em excesso de uma só vez, ele não vai conseguir digerir levando a uma sobrecarga gástrica podendo ocorrer a ruptura do estomago. Por esse motivo a capacidade do estomago dele ser pequena faz que o cavalo se alimente o dia todo para que possa preencher todo seu aparelho digestivo.


Uma dica no manejo não misturar o volumoso (feno, capim, alfafa) com o concentrado (Ração) oferecer separadamente e esperando um intervalo de 1 hora e meia respeitando o horário de oferecimento da rotina do cavalo. A manutenção constante do mesmo tipo de alimentação favorece um melhor desempenho podendo pré-dispor ao stress (não quer comer) e a problemas digestivos. Pois o cavalo é muito sensível a mudanças na sua alimentação, até mesmo ao local que não é seu habitual.


O cavalo é herbívoro, então é necessário que ele se alimente de ingesta volumosa.

E de extrema importância que o cavalo tenha sempre água fresca, pois ele toma dependendo do tamanho do cavalo de de 20 a 75 litros de água diariamente.


A quantidade de comida deve ser baseada no peso do animal não pelo volume , deve ser regulada pelo tipo de trabalho realizado realizado, não trabalhar o cavalo após fazer as refeições aguardar 2 horas, alimentação deve ser 50% de fibras, após o trabalho o cavalo deve aguardar 1 hora pelo menos para  se alimentar com essas dicas pode-se evitar problemas gástricos para seu Animal.


Espero que tenha gostado das dicas até o próximo post sobre Saúde Animal.


Fontes:


827 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2 Post
bottom of page